(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
04/11/2020

Estudo do perfil socioeconômico dos criadores da raça Mangalarga Marchador no Tocantins

Imagem: Ana Carolina Silva Bezerra
Imagem: Ana Carolina Silva Bezerra

A raça Mangalarga Marchador exerce um importante papel na formação econômica, social e política do Brasil, estando relacionada à geração de força motriz entre os cultivos e trabalho de lida para a criação de gado. Essa atividade está intimamente relacionada à pecuária. Os primeiros exemplares da espécie surgiram na Comarca do Rio das Mortes, no Sul de Minas, através do cruzamento de cavalos da raça Alter trazidos da Coudelaria de Alter do Chão, em Portugal com outros cavalos selecionados pelos criadores daquela região mineira. Gerando assim características diferentes atualmente encontradas no setor econômico e animais de cada região.

No estado Tocantins, a configuração do Arranjo Produtivo Local (APL) e do Agronegócio do Cavalo especificamente do Mangalarga Machador, ainda é uma área em expansão, onde se observa uma expressividade em exposições, leilões e provas equestres, atividades estas que nos permite compreender aspectos fundamentais para a configuração do atual perfil do agronegócio do cavalo como o detalhamento do perfil socioeconômico dos equinocultores da raça.

 O estudo socioeconômico dos criadores de cavalos Mangalarga Marchador no estado do Tocantins, está ligado a um perfil de criadores jovens que costumam ser fazendeiros, profissionais liberais que tem afinidade com a raça e também proprietários de pequenas áreas no entorno das maiores cidades do estado. Estes estudam genéticas e apuram um melhoramento para a sua base de matrizes.

Segundo os estudos a maioria dos equinocultores têm outras profissões além de pecuarista, isso se deve a vários fatores, um deles é a criação de equinos passar de geração para a geração como herança familiar.  Outro fator importante é a criação por paixão e satisfação pessoal.

A realidade dos outros estados, a maioria dos criadores concentra cerca de 70% de suas atividades no agronegócio do cavalo. Isso se deve pela forte demanda e proporção financeira no mercado de criação de cavalos Mangalarga Marchador. No Tocantins este mercado vem crescendo, porem a comercialização está limitada a exposições, leilões, entre outros eventos agropecuários.

Deve-se considerar ainda que o processo de criação pode influenciar no momento da comercialização, pois permite que se agregue valor ao animal ou não. A importância do mercado de cavalos não se restringe apenas aos criadores, mas a diversos outros segmentos, gerando, inclusive, muitos empregos diretos e indiretos.

A economia comportamental vem de encontro a percepção de risco dos criadores para as suas estratégias de criação, uma vez que estes possuem diferentes comportamentos frente às negociações existentes no setor, no que diz respeito a compra e venda de animais prontos, embriões, óvulos e sêmens.

As variáveis impactantes para a constituição do cavalo ideal podem ser entendidas como as qualidades que se admira na própria raça humana. Havendo o entendimento dos diferentes conceitos de risco que serão apresentados, será possível analisar melhor possíveis maneiras para auxiliar o criador na formulação de suas estratégias e assim ser consolidado o perfil socioeconômico do criatório.

Este artigo faz parte do Trabalho de Conclusão do Curso de Agronegócio do Instituto Federal de Educaçaõ, Ciencia e Tecnologia do Estado do Tocantins - IFTO. Para mais informações sobre a pesquisa (63) 99284-2396 anacarolina.agrob@gmail.com

 

Ana Carolina Silva Bezerra é Gestora em Agronegócios, e atualmente trabalha com consultorias aquícolas no estado do Tocantins.

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.