Rebanho bovino do Tocantins chega a 9.091.469 de animais

Os municípios que concentram o maior número de animais, são: Araguaçu com 380.349 bovídeos, seguido por Formoso do Araguaia com 316.381 animais

Na tarde desta quarta-feira (06), foi divulgado o índice vacinal da segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, onde foram vacinados 4.169.723 bovídeos, de um total de 4.277.206 em idade vacinal (24meses), perfazendo um percentual de 97,48%. Em virtude da pandemia, a declaração de vacinação contra febre aftosa encerrou no último dia 31 de dezembro.

Os dados da campanha revelaram que o rebanho tocantinense de bovídeos incluindo os animais adultos bateu um novo recorde, chegando a 9.091.469 animais, distribuído em 55.118 propriedades rurais. Os municípios que concentram o maior número de animais, são: Araguaçu com 380.349 bovídeos, seguido por Formoso do Araguaia com 316.381 animais, em terceiro aparece Araguaína com 251.515, Peixe com 226.741 e Simolândia fecha os cinco municípios com maiores rebanho com 202.745 animais.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, João Eduardo Pires, explicou que, o produtor que deixou de vacinar o rebanho deve procurar imediatamente o escritório da Adapec para pegar uma autorização de compra de vacina e agendar uma data na Agência para que os técnicos façam o acompanhamento da vacinação na propriedade e posteriormente, declarar a vacinação junto a Adapec, e, caso estes, não procure a Agência, eles serão notificados pelo órgão para que façam a vacinação.

Vale ressaltar que a multa para quem não vacinou é de R$ 5,32 por animal não vacinado e mais R$ 127,69 por propriedade não declarada, além disso, o produtor fica impedido de fazer a movimentação do rebanho até a regularização da vacina. (Da Adapec)

Fonte: Norte Agropecuário