(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
05/01/2021

Brasil exportou a marca inédita de 1,7 milhão de toneladas de carne bovina

da redação

A China segue como principal compradora dos itens agropecuários brasileiros

O ano de 2020 terminou com números históricos para a agropecuária brasileira. O setor foi o único que apresentou crescimento nas exportações no último ano, segundo o Ministério da Economia. Além disso, nove produtos registraram o maior volume da histórica embarcado ao exterior. Desses, três se destacaram com valor inédito nas receitas.

Segundo dados do ministério, a China segue como principal compradora dos itens agropecuários brasileiros. Em relação ao açúcar, por exemplo, os embarques para os postos chineses registraram um aumento de 600% no último ano. Além disso, todo o continente asiático elevou sua participação nas exportações totais brasileiras, passando de 41,4% em 2019 para 47,3% em 2020.

Confira abaixo os nove produtos que bateram recorde em volume exportado:

1. Carne bovina fresca, refrigerada ou congelada

Em 2020, o Brasil exportou a marca inédita de 1,7 milhão de toneladas do produto enviado ao exterior. A receita obtida com as vendas também foi recorde, totalizando US$7,4 bilhões. China, Hong Kong, Egito e Chile foram os principais destinos da carne brasileira.

2. Carne suína fresca, refrigerada ou congelada

No ano passado, foram embarcadas 901 mil toneladas do produto. Além do volume, as receitas também foram recordes, e alcançaram a cifra de US$ 2,1 bilhões. China, Hong Kong, Singapura e Chile foram os maiores importadores em 2020.

3. Algodão em bruto

Outro item que registrou recorde no volume e nas receitas com exportações foi o algodão. Em 2020, o Brasil enviou ao exterior 2,1 milhões de toneladas do produto, o que rendeu a soma de US$ 3,2 bilhões em faturamento em 2020. Os principais compradores do algodão nacional em 2020 foram China, Vietnã, Paquistão e Turquia.

4. Farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais

As exportações do subproduto da soja totalizaram 17, 5 milhões de toneladas em 2020. O valor obtido com as vendas chegou a US$ 6,3 bilhões. Os principais destinos do produto foram Indonésia, Tailândia, Países Baixos e Alemanha.

5. Açúcar e melaços

O total exportado pelo Brasil em 2020 alcançou uma marca inédita, superando 31 milhões de toneladas. A receita obtida com os embarques chegou a US$ 8,8 bilhões. China, Argélia, Bangladesh e Índia foram os países que mais importaram os itens do Brasil.

6. Celulose

Com 16,2 milhões de toneladas exportadas, as vendas de celulose alcançaram o melhor resultado da história em volume. O valor obtido com as vendas não foi recorde, mas, mesmo assim, alcançou a marca de US$ 5,9 bilhões, tendo a China, Estados Unidos, Itália e Países Baixos como principais destinos.

7. Café não torrado


Em 2020, 2,3 milhões de toneladas foram enviadas ao exterior. O montante rendeu um faturamento de US$ 4,9 bilhões e Alemanha, Estados Unidos, Bélgica e Itália se destacaram entre os maiores importadores.

8. Café torrado, extratos, essências e concentrados de café

Mesmo com volume menor em relação ao café não torrado, as vendas deste item foram históricas para o mercado brasileiro. Foram 104 mil toneladas, com uma receita de US$ 556 mil. Nesta categoria, Estados Unidos, Rússia, Japão e Argentina são os principais destinos.

9. Frutas e nozes não oleaginosas, frescas ou secas

Foram 996 mil toneladas destinadas principalmente aos Países Baixos, Reino Unido, Estados Unidos e Espanha. O valor total obtido com as vendas chegou a US$ 916 mil toneladas.

Fonte: Canal Rural

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.