(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
30/11/2020

Capacitação em sistema de produção de maracujá encerra com aula de campo

Por Lúcia Brito/ com edições do Tocantins Rural

O curso é fruto do Convênio Oportunidade e tem por objetivo prestar assistência técnica a 800 produtores rurais do Tocantins

Com uma visita técnica na Chácara Santa Lourdes, do produtor José Severino Rezende Neto, localizada no município de Miracema, a 80 km de Palmas, foi encerrado na manhã da última sexta-feira (27), a Capacitação em Sistema de Produção de Maracujá.

O curso, realizado pelo  Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em  parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), é fruto do Convênio Oportunidade nº 839847/2016, firmado entre o Governo do Tocantins e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que tem por objetivo prestar assistência técnica a 800 produtores rurais do Tocantins.

Na oportunidade os técnicos e extensionistas rurais puderam reforçar os conhecimentos teóricos adquiridos com a aula prática de campo, conduzida pelo pesquisador da Embrapa e engenheiro agrônomo, Dr. Raul Castro Carrielo Rosa, que acompanha desde o início o sistema produtivo na propriedade.

De uma maneira bem didática, ao percorrer o pomar, o pesquisador explicou sobre as variedades, a condução ideal dos pés do fruto, a polinização feita no local, adubação e o espaçamento entre uma planta e outra, além de responder todas as dúvidas do grupo.

A visita de campo também contou com a participação dos diretores Marco Aurélio Vaz, de Assistência Técnica e Extensão Rural, e Kin Gomides, de Pesquisa e Inovação.

O extensionista, Alex Fernandes, do escritório local do Ruraltins de Monte do Carmo, destaca que o aprendizado obtido será replicado ao máximo aos agricultores interessados em investir no plantio de maracujá.

Atendimento a Ceasa

O Ruraltins e a Seagro, realizaram um levantamento na Central de Abastecimento de Hortifrutigranjeiro (Ceasa) em Palmas, sobre as cadeias produtivas que são trabalhadas pela Central. Com isso, identificou-se que, nos meses de novembro a abril, houve uma deficiência no fornecimento do fruto do maracujá, e no restante do ano, em torno de 90% do que abastece o mercado tocantinense vem de outros estados, como Goiás, Distrito Federal, São Paulo e Minas Gerais.

Desse modo a capacitação surgiu para fomentar a cadeia produtiva do maracujá no Estado, voltada para o abastecimento da Ceasa, formando um arco produtivo entre os municípios de Ponte Alta do Tocantins, Santa Tereza, Novo Acordo, Porto Nacional, Palmas, Paraíso, Divinópolis, Marianópolis e Caseara.

Produção de Maracujá

De acordo com dados do Censo Agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2017, no Tocantins, a área colhida é de 49 hectares, em 70 estabelecimentos rurais. Anualmente, a sua produção chega a 378 toneladas, tendo como principais produtores os municípios de Nova Olinda, Dianópolis, Xambioá, Aragominas, Araguaína, Esperantina, Itaguatins e Luzinópolis. No cenário mundial, o Brasil é o primeiro produtor mundial da fruta.

Fonte: Ruraltins

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.