(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
03/09/2020

Consumo de frutas, hortaliças e feijão subiu 10% durante pandemia, diz pesquisa

da redação

Especialistas acreditam que a ameaça da Covid-19 fez com que a população procurasse por alimentos capazes de aumentar a proteção imunológica do organismo

Uma pesquisa divulgada pela Universidade de São Paulo (USP) revelou que o consumo de frutas, hortaliças e feijão aumentou 10% durante o período da pandemia.

O estudo foi elaborado pelo núcleo de pesquisas epidemiológicas em nutrição e saúde da USP e ouviu mais de 10 mil pessoas nos meses de janeiro a maio deste ano. A pesquisa revelou a população que consome esses alimentos saltou de 40,2% para 44,6%.

A pesquisadora do Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição da Faculdade de Saúde Pública , Maria Alvim, diz que o isolamento também contribuiu para que as pessoas começassem a cozinhar mais em casa.

Atualmente, não existe nenhum alimento capaz de curar o coronavírus, mas para a nutróloga da Faculdade de Medicina de Minas Gerais, Luisa Villa, alguns conseguem aumentar a capacidade de proteção do organismo, diminuem as chances de infecção por qualquer vírus.

Frutas cítricas como laranja, acerola e limão são ricas em vitamina C e o feijão é um fonte de ferro e proteínas.

Carnes

Outro alimento muito importante para o sistema imunológico são as carnes, fontes de proteína. Segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), no primeiro semestre deste ano, o consumo de carne bovina, por exemplo, teve uma queda de 2,51% em relação ao mesmo período do ano passado. Para os especialistas, nesse caso, a redução não tem relação a uma mudança na preferência de consumo, mas exclusivamente à retração econômica do país, por causa da pandemia.

Além de ser rica em ferro e vitamina B12, a carne vermelha é fundamental para combater a anemia.

O indicado por médicos é consumir cerca de 300 gramas de carne vermelha por semana. Caso não seja possível, é importante substituir com outras fontes, como carne de porco, frango, peixe e até mesmo ovo.

Já no Hospital de Amor, em Barretos, que atende milhares de pacientes com câncer, a carne vermelha não é uma opção no cardápio, é uma necessidade.  
“É um elemento essencial para elevar a defesa imunológica das pessoas, por isso nós nunca cancelamos o fornecimento da carne vermelha, existe um equilíbrio em todo o sentido no hospital e a carne vermelha é um elemento essencial para a vida do hospital”, enfatiza Henrique Prata, presidente do Hospital de Amor.

Fonte: Canal Rural

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.