(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
16/10/2020

Estudo aponta que consumo de pão aumentou na pandemia

Por Eliza Maliszewski/ com edições do Tocantins Rural

O pão de forma sempre foi puxado pelo consumo das classes A/B, totalizando uma penetração de 80% dos lares brasileiros

No dia 16 de outubro é celebrado o Dia Mundial do Pão. A data foi instituída em 2000, em Nova York, pela União dos Padeiros e Confeiteiros. Pão francês, pão rústico, bengala, filão, pão caseiro, pão de forma, baguete. Seja qual for o preferido o primeiro surgiu há cerca de 6 mil anos quando os egípcios descobriram a fermentação do trigo e era considerado um símbolo de poder.

Em pleno século XXI e em uma pandemia de Covid-19, parece que mais brasileiros descobriram o sabor dos pães. Um estudo encomendado pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi) com a consultoria Kantar WorldPanel, analisou uma mostra de 11.300 lares que retratam um universo de 53 milhões de famílias espalhadas por sete macrorregiões.

Os hábitos de consumo dos pães industrializados durante a pandemia foram bastante impactados. Quando comparados o 1º quadrimestre com o 2º quadrimestre de 2020, os dados destacam que pela 1ª vez a busca por pão industrializado nas classes D/E aumentou 11%, chegando a uma penetração de 70%. Ou seja, a cada ponto percentual registrado, são 570 mil novos lares consumindo o alimento ou 6 milhões de novos consumidores.

O pão de forma sempre foi puxado pelo consumo das classes A/B, totalizando uma penetração de 80% dos lares brasileiros. O que ninguém esperava é que com a preferência dos consumidores por alimentos práticos, com maior shelf life e maior quantidade de refeições realizadas em casa, esse cenário iria mudar.

Dentro do conceito de refeições mais rápidas em casa o sanduíche se destaca com o aumento de 34% das ocasiões de consumo por ser um alimento barato, prático e nutritivo. O café da manhã lidera com crescimento de 14%, os frios (presunto e queijo), seguidos de requeijão, estão entre os acompanhamentos preferidos da ocasião, seguido dos períodos do almoço (12%) e jantar (11%).

Só no 1º quadrimestre de 2020 a categoria de pães industrializados registrou um aumento de 6,2% com a marca de R$ 1,8 bilhão em faturamento e 7,1% em volume, com 143 mil toneladas. A expectativa é chegar ao final de 2020 com um crescimento de 3% a 5% em média. "Atentos a isso, os fabricantes estão ampliando sua gama de produtos para focar nas diferentes necessidades das famílias e atender desde os consumidores que buscam saudabilidade até aqueles que se orientam pelo preço e quantidade das porções", diz Claudio Zanão, presidente da Abimapi.

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.