(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
22/10/2020

Operação Integrada de Fiscalização tem garantido diminuição de focos de queimada

Por Luiz Henrique Machado/com edição do Tocantins Rural
Imagem: Secom
Imagem: Secom

É proibido o uso de fogo até o dia 13 de novembro

Quatro meses após lançar a primeira Operação Integrada de Fiscalização Contra os Incêndios Florestais, os órgãos ligados a segurança e proteção ambiental ressaltam os resultados bem-sucedidos no Tocantins, com destacada diminuição do número de focos de calor por onde a ação conjunta passou desde junho.

Contando com logística bem estruturada e com informações de satélite, as equipes percorreram centenas de propriedades nas regiões central e sul do Estado, alertando sobre as proibições, inibindo possíveis usos do fogo, rastreando e até autuando em locais já queimados.

Uma Portaria do Instituto de Natureza do Tocantins (Naturatins), proíbe o uso de fogo até o dia 13 de novembro, mesmo para aqueles que já possuem autorização de queima controlada expedida pelo próprio órgão estadual. Contudo, em Monte do Carmo, a cerca de 120 km de Palmas, diversos focos de calor foram observados nos últimos dias pelos órgãos ambientais nas imagens de satélite fornecidas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), servindo de suporte para o trabalho dos fiscais e militares.

Região sudeste

Dados da Defesa Civil Estadual afirmam que as regiões de Dianópolis e Paranã, sudeste e sul do Tocantins, respectivamente, tiveram os primeiros dias de outubro com os maiores índices de queimadas.

Paranã chegou a apresentar 12 focos em agosto, 135 em setembro e 128 na parcial de outubro. Dianópolis um pouco menos, mas com crescimento: 18 em agosto, 13 em setembro e 36 na parcial de outubro. Em Monte do Carmo os números revelam três focos em agosto, 47 em setembro e 42 na parcial de outubro.

Em outros municípios, os dados são ao contrário. Dos altos índices, observou-se quedas nos registros. Um exemplo é Talismã, que recebeu a Operação Integrada no começo deste mês. Lá em setembro, eram 12 focos. Em outubro, na parcial, não houve nenhum caso registrado.

Em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, também houve queda. Eram 41 focos em setembro. No levantamento parcial deste mês, são apenas nove casos. Em Palmas, a tendência é a mesma, apontando queda. Dos 31 registros em setembro, neste mês foram apenas nove.

Fonte: Secom

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.