(63) 98501-8498 redacao@tocantinsrural.com.br
16/07/2019

Projeto Campo Sustentável busca por igualdade de gênero nas propriedades tocantinenses

Por: Thuanny Vieira / Com edição de Tocantins Rural

Além das questões de gênero o projeto busca também as práticas sustentáveis nas produções no campo

Situada em Aliança, a Fazenda Guará é a primeira propriedade rural a receber o projeto Campo Sustentável, que tem como um dos pilares a igualdade de gênero, já que entre os critérios para ser escolhida como fazenda piloto é que a propriedade pertencesse preferencialmente a uma mulher. A médica veterinária Aline Kherle, que sempre teve uma relação forte com a fazenda, tomou a frente dos negócios da família quando teve conhecimento do gerenciamento holístico, que é um modelo de criação de gado para recuperação dos solos, durante o seu doutorado na Alemanha. Ao conhecer o modelo abandonou o doutorado e voltou para o Tocantins para aplicar a técnica na fazenda. E desde então tem realizado práticas sustentáveis nos negócios da família. 

O projeto Campo Sustentável é conduzido pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), além das questões de gênero, ele possui três objetivos centrais que é a construção da plataforma inicial para Monitoramento, Reporte e Verificação (MRV) das propriedades rurais através do desenvolvimento de indicadores; a elaboração de um Plano de Captação e Investimento em Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF) no Tocantins; e a implementação de 50 hectares de ILPF em duas propriedades rurais. Desse número, 25 hectares já foram implantados na Fazenda Guará com mudas do cerrado, o primeiro a aplicar a técnica com mudas nativas.

Para a proprietária da fazenda, o projeto visa divulgar uma técnica, o ILPF, que vai melhorar o meio ambiente usando a agropecuária. “Essas novas técnicas que vem surgindo são capazes de melhorar o nosso meio ambiente e além de tudo ir ao encontro do que as pessoas esperam de uma produção animal, que é respeitar o animal e a natureza. A população urbana quer saber cada vez mais de onde vem o que ela está comendo e que esse alimento seja seguro, que seja respeitoso”, destacou. Ela ressalta ainda o apoio técnico que o projeto oferece, já que “muitas pessoas com capacidades técnicas vem aqui e a troca de experiência é enorme com o objetivo comum de pegar áreas degradadas de pastagem e transformar elas em áreas produtivas e compatíveis com o que se espera da preservação do meio ambiente”.

O secretário Renato Jayme reforça que o governo do Estado reconhece o papel que a mulher desempenha na atividade agrosilvopastoril, com impactos diretos na questão ambiental e da sustentabilidade. “O reconhecimento da atuação das mulheres vem por meio do projeto Campo Sustentável, ao estabelecer como um de seus objetivos, as oportunidades igualitárias e a valorização das mulheres nesse ambiente. As produtoras rurais do Estado devem ocupar o protagonismo na contribuição para o desenvolvimento sustentável do Tocantins”, declarou.

Sobre a abordagem de gênero no Campo Sustentável, Aline Kherle enfatiza que esse objetivo deve ser estendido a todo tipo de projeto. “Cerca de 20% das propriedades de agricultura familiar são gerenciadas por mulheres, então se antes tinham um papel que era quase invisível atrás do homem, cuidando da contabilidade e fazendo coisas da fazenda que não eram tão evidentes para atividade pecuária, hoje elas estão realmente mostrando que estão ali e que tem capacidade técnica. Eu acredito que todo projeto que se faz, de qualquer área, é importante que se pense nisso, é algo que historicamente a sociedade está em débito com a gente”, defende.

Campo Sustentável

O projeto foi pensado dentro de uma das estratégias do Programa Jurisdicional do REDD+ do Tocantins e tem o objetivo de demonstrar aos produtores rurais resultados econômicos através da implantação de 50 hectares de ILPF com modelos produtivos distintos. Os resultados irão compor Planos de Negócios atrativos para produtores rurais, assim como embasar o desenvolvimento de uma Estratégia de Investimento para transição agroecológica e redução do desmatamento no estado, dando segurança a produtores e investidores.

Entre os resultados esperados pelo projeto está a redução das taxas de desmatamento no estado, através de uma estratégia de produção rural sustentável, com a recuperação de áreas já degradadas, combatendo de forma ambiental e econômica, um dos principais vetores do desmatamento que é a pecuária extensiva.

 

Fotos: Fernando Alves

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: redacao@tocantinsrural.com.br Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98501- 8498
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.