(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
16/11/2020

SRCG busca informações sobre mormo equino no Brasil

da redação

O SRCG irá protocolar documento junto ao Mapa, com um pedido de reavaliação sobre as técnicas aplicadas pelos laboratórios, responsáveis pelo diagnóstico do mormo

O Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG) busca informações técnicas sobre os registros de mormo em equinos no Brasil, uma doença aguda causada por bactéria, que tem sacrificado tropas e causado prejuízos à produtores rurais. A intenção do Sindicato é avaliar se as ocorrências registradas, são realmente mormo, ou outras doenças, menos prejudiciais, como apontam especialistas na equinocultura.

Segundo o médico veterinário, Walnei Miguel Paccola, que atua exclusivamente na medicina equina há 35 anos, existe um determinado mistério sobre o mormo brasileiro, com possíveis equívocos científicos, jurídicos e políticos. De acordo com Paccola é necessário averiguar metodologias utilizadas pelos laboratórios, já que a suspeita é de que o mormo não seja algo tão frequente, como se apontam as estatísticas.

Além do Paccola, o Sindicato leva em consideração os apontamentos de outro médico veterinário especialista em equinos, Paulo Zandavalli. “É um pouco difícil de acreditar que tenhamos ocorrências sanitárias em alto nível, e mesmo assim tenhamos recebido tantos animais no Brasil, durante as olimpíadas, por exemplo. Você levaria seu cavalo para um país em que o mormo prevalece?”, questiona o veterinário.

Os dois veterinários juntos ao SRCG, encaminharam documento ao adido de Riade, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcel Moreira, com dois objetivos: Retirar o selo do país do mormo e recolocar a equideocultura brasileira entre as maiores e melhores do mundo e reconhecer a verdadeira doença que acomete os animais.
 
De acordo com os professores, o Brasil detém o 3º maior rebanho equino do planeta, atrás da China e México. O mercado que leva em conta a tropa como fonte de lazer, renda, trabalho, entretenimento e esporte, além do uso na saúde como equoterapia e produção de soros e vacinas, movimenta cerca de R$ 16,5 bilhões anuais, no Brasil.

 

Fonte: Agrolink

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.