(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
18/02/2021

Vaca de três cores é flagrada em uma fazenda em Goiás

Por Paulo Santos/ com edições do Tocantins Rural
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O animal foi resultado de uma compra aleatória feita pelo proprietário da fazenda

Era para ser mais um dia comum de trabalho na vida do zootecnista André Junqueira, mas um fato raro chamou sua atenção. Durante um serviço de acasalamento em vacas feito em uma fazenda no município de Mairipotaba (GO), Junqueira se deparou com uma vaca holandesa de três cores.

“Na mesma hora que vi o animal, resolvi tirar uma foto e postei em grupos de Whatsapp. Deu uma repercussão enorme nas minhas redes. Muitos disseram que era montagem, então fiz um vídeo para comprovar a pelagem exótica”, conta. Em seu perfil do Instagram, o vídeo com o animal rendeu mais de 2.000 visualizações em poucas horas.

Segundo o zootecnista, na fazenda, ninguém sabe a origem do animal, que foi resultado de uma compra aleatória pelo proprietário. Ainda de acordo com ele, até a publicação da foto na internet, ninguém na propriedade havia reparado na coloração diferente do animal.

O que provoca essa condição na vaca?

Segundo Maíza Scheleski da Rosa, doutoranda em produção animal com ênfase em melhoramento genético animal pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), como não há informações sobre a origem da vaca, a principal hipótese é de que se trata de um caso de quimerismo, uma condição genética mais comum em outros animais, como gatos, que nascem com duas cores diferentes.

De acordo com a especialista, essa condição é rara em bovinos. “Em todos os meus anos de pesquisa ainda não presenciei um caso como este em uma vaca”, comenta.

A especialista complementa que o quimerismo é a presença de dois materiais genéticos diferentes em um único indivíduo. Ela explica que essa alteração rara pode ocorrer de diferentes formas. Uma delas é conhecida como quimerismo natural. “Seria como se a vaca estivesse dando origem a dois embriões diferentes (um com pelagem vermelha e branca e outro com pelagem preta e branca) e esses embriões viessem a se unir (durante a divisão celular) formado um único embrião com as três pelagens”.

Maiza ainda ressalta que outra possibilidade de ocorrer essa alteração na pelagem é quando o feto absorve células da mãe.

Fonte: Canal Rural

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.