20/09/2021 - Atualizado em 20/09/2021

Vazio sanitário do algodão inicia dia 20 de setembro no Tocantins

da redação

A medida fitossanitária visa evitar o surgimento de pragas na safra seguinte

A partir do dia 20 de setembro começa o período do vazio sanitário do algodão no Tocantins e prossegue até o dia 20 de novembro. A medida que ocorre sazonalmente é amparada pela legislação estadual, instituída pela Instrução Normativa Nº 02 de 25 de janeiro de 2021. O objetivo é evitar a proliferação de pragas na cultura, como é o caso do bicudo do algodoeiro.

Com este período de 60 dias, as chances de atrasar o surgimento do bicudo do algodoeiro na próxima safra são maiores. A Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adapec) irá monitorar as lavouras para garantir o cumprimento do vazio sanitário, que é uma ferramenta legislativa de extrema importância para combater essa praga, evitando que afete as lavouras e consequentemente a economia.

A Agência é responsável por fiscalizar e monitorar as lavouras do algodoeiro no Estado, sendo obrigatório o cadastramento dos produtores. Antes do início do vazio, os inspetores e fiscais da Agência realizam fiscalização nas lavouras cadastradas para notificar os produtores sobre o período proibitivo.

"Durante o vazio, caso haja plantas vivas de algodão com risco fitossanitário, ou seja, plantas do algodoeiro tigueras acima do estádio V3 e plantas rebrotadas (soqueiras) com mais de quatro folhas por broto ou presença de estruturas reprodutivas, o produtor sofrerá com as penalidades previstas na legislação", explica o inspetor de defesa agropecuária, Cleovan Barbosa.

Vale lembrar que, durante o vazio somente é permitido o cultivo de planta viva do algodão quando destinadas à produção de sementes genéticas e pesquisas científicas, ambas permitidas pela legislação presente na IN nº 02.

Dados

De acordo com os dados da Adapec, neste ano a cotonicultura no Estado ocupou uma área de 3.121 hectares, disposta entre os municípios de Tocantínia, Dianópolis e Campos Lindos. Ao todo, o Tocantins produziu 10,76 mil toneladas do algodão em caroço.

Bicudo do Algodoeiro

Os adultos são besouros com coloração cinza ou castanha, com 3 mm a 7 mm de cumprimento. Infesta as lavouras de algodão desde o início da emissão de botões florais até a colheita, podendo ter de 4 a 6 gerações em um ciclo da cultura e se não controlado pode causar perdas de até 70% da produção.

Fonte: Agrolink

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: [email protected] Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.