(63) 98501-8498 redacao@tocantinsrural.com.br
23/09/2019

Vazio sanitário do algodão no Tocantins vai até 20 de novembro

Da redação

Este é o primeiro ano em que é instituído o período de proibição do cultivo dessa fibra no Estado

 

Até o dia 20 de novembro, os produtores de algodão do Tocantins estão proibidos de manter o plantio do vegetal. Este é o primeiro ano em que é instituído o vazio sanitário para esta cultura no estado.

A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins explica que essa medida é fundamental para prevenir e controlar o bicudo do algodoeiro, a principal praga que ataca a cultura.

O besouro infesta as lavouras desde o início da emissão de botões florais até a colheita e, se não controlado, pode causar perdas de até 70% da produção.

Durante o vazio sanitário do algodão, serão realizadas ações de fiscalização nas propriedades. A Agência também vai orientar os produtores sobre a importância da poda de todas as plantas com risco fitossanitário por meio de controle químico ou mecânico.

Se for identificada a presença da praga, o processo de eliminação é de responsabilidade do proprietário ou ocupante da área.

De acordo com informações do governo do Estado, o Tocantins possui atualmente área plantada de algodão estimada em 5 mil hectares distribuída nos municípios de Tocantínia, Caseara, Dianópolis, Mateiros e Gurupi.

 

Fonte: Agência EBC

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: redacao@tocantinsrural.com.br Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98501- 8498
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.