15/07/2021

A alta no preço do leite e o lucro do produtor, realidade ou ilusão?

Clauber Rosanova é doutor e zootecnista, atual professor do curso de engenharia agronômica do IFTO de Palmas
Clauber Rosanova é doutor e zootecnista, atual professor do curso de engenharia agronômica do IFTO de Palmas

O último relatório do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (CEPEA), publicado no mês de junho de 2021, relatou que a oferta de leite segue limitada no campo devido à seca e ao aumento expressivo dos custos de produção. Como consequência desse menor volume disponível, os laticínios seguiram competindo pela compra de matéria-prima, elevando o valor no campo a ser pago ao produtor, que foi de aproximadamente R$ 2,04/litro (“Média Brasil”). No entanto, a valorização do leite no campo não significa rentabilidade, tampouco demanda aquecida dos lácteos, o cenário que se desenha é de bastante dificuldade para o setor, com margens espremidas tanto no segmento produtivo quanto industrial.


Além da sazonalidade de produção devido ao clima e a baixa disponibilidade de forragens, temos ainda o contínuo avanço nos custos de produção que neste ano exigiram muita atenção dos produtores que já trabalham com margens apertadas. Os insumos que mais pesaram no bolso do pecuarista foram os concentrados que tiveram aumento de 11,94%, a suplementação mineral com 9,95% e os fertilizantes com 24% de reajuste (“Média Brasil”). A notícia da alta dos preços do leite é sempre muito bem vinda, porém ela caminha aliada a baixa produtividade dos rebanhos, a falta de gestão e de controle dos custos de produção “dentro da porteira”, remetendo o produtor à falsa sensação de lucro, que na maioria das vezes acaba por gerar prejuízos reais,  desmotivação e abandono da atividade.

Devido aos recentes aumentos nos preços de venda do leite e principalmente dos custos de produção, o mercado leiteiro passou a exigir dos produtores rurais profissionalização para gerenciar suas atividades. A gestão de custos e de produtividade são ferramentas onde o produtor rural consegue controlar as operações de sua propriedade. Se o proprietário não tiver o controle de suas operações, consequentemente desconhecerá o resultado operacional em termos de lucro ou prejuízo, desta forma nunca saberá se o preço pago é bom ou ruim, se é realidade ou apenas ilusão. Normalmente, os produtores de leite se preocupam apenas com o aumento da produtividade e a inovação tecnológica, renegando o registro dos dados relativos aos custos, despesas e investimentos ocorridos nas propriedades.

O objetivo de todo produtor é a obtenção de lucro e quando há um aumento do preço, o produtor procura ajustar a produção e a alternativa mais usada e de resposta rápida é por meio do fornecimento de maiores quantidades de concentrado para as vacas em produção, atitude que gera considerável incremento na produção, em curto espaço de tempo, porém sem controle gerencial apenas o aumento da produção em decorrência do aumento dos custos nem sempre é um caminho seguro e sustentável. Se a alta do preço do leite não acompanhar o aumento do custo de aquisição dos insumos e serviços esse cenário de euforia pode se transformar em desilusão.

Então, qual a saída para o produtor de leite uma vez que ele não consegue controlar os preços dos insumos que compra e nem influenciar os preços pagos na venda do leite? A única saída, o único caminho viável de interferir no processo é tornar sua produção eficiente, ainda mais em um mercado que oscila tanto como o do leite, trabalhando o aumento da produtividade aliado à gestão financeira da produtividade

Produzir leite, viver da produção leiteira, vai muito além do que simplesmente acompanhar as oscilações do preço pago pelas indústrias, é um agronegócio complexo dentro e fora da porteira. O conhecimento sobre as variações presentes, tanto no preço do leite quanto no preço de insumos, deve ser buscado pelo produtor, pois estas interferem na margem de lucro, afetando seu poder de compra e de investimento na atividade. E este conhecimento será a ferramenta fundamental no auxílio e no planejamento para adoção de estratégias de compra de insumos em épocas favoráveis, visando a aquisição mais rentável simultaneamente com práticas de manejo e adoção de tecnologias que contribuam para a utilização racional dos insumos, reduzindo o custo de produção e aumentando a produtividade e a eficiência dos sistemas de produção.

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: [email protected] Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.