05/05/2021

Em carta ao Senado, bispos da Amazônia pedem a retirada de tramitação do PL da Grilagem

da redação

 

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O projeto tem como proposta a alteração de leis que versam sobre a regularização fundiária no Brasil

No dia 28 de abril de 2021, entrou em pauta no senado federal a votação para aprovação do PL 510/2021 de autoria do Senador Irajá Abreu (PSD-TO). O projeto tem como proposta a alteração de leis que versam sobre a regularização fundiária no Brasil, desburocratizando, flexibilizando e favorecendo a expansão dos latifúndios em terras públicas, possivelmente adquiridos a partir da grilagem.

Nesta terça-feira (04), os bispos da Amazônia entregaram ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, por meio da presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), uma carta com considerações sobre o Projeto de Lei 510/2021 e recomendações para a retirada de tramitação.

Na carta, os bispos alertam para os impactos da medida na Amazônia e diz que “não há urgência ou lacuna legal que justifique o retorno de um PL sobre tema tão complexo”.

O documento, assinado por mais de 60 bispos que atuam na Amazônia, entre os quais Dom José Ionilton (CPT), foi entregue durante um encontro virtual com a presença do arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, o arcebispo de Porto Alegre e primeiro vice-presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, o bispo de Roraima e segundo vice-presidente, dom Mário Antônio da Silva, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral, dom Joel Portella Amado e o assessor político da CNBB, padre Paulo Renato Campos.

Fonte: CPT Nacional

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: [email protected] Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.