(63) 98447-6190 tocantinsrural.brasil@gmail.com
25/03/2021

Embrapa lança cultivares de soja com tolerância a percevejo, ferrugem e glifosato

Por Daniel Popov/ com edições do Tocantins Rural

De acordo com o gerente executivo da Fundação Meridional, Ralf Udo Dengler, os lançamentos completam uma série de inovações tecnológicas da Empresa

Nesta quinta-feira (25), a Embrapa e a Fundação Meridional lançaramcinco cultivares de soja para o Brasil. Quatro delas são convencionais e uma é transgênica. Entre as características se destacam variedades tolerantes a percevejos, ferrugem asiática e glifosato, além de outras com característica que permitem a semeadura antecipada da soja.

De acordo com o gerente executivo da Fundação Meridional, Ralf Udo Dengler, os lançamentos completam uma série de inovações tecnológicas da Embrapa.

 

BRS 523

É uma cultivar convencional que possui maior tolerância ao complexo de percevejos, por ter as características da Tecnologia Block®.

 

Este lançamento pertence ao grupo de maturidade 5.8, sendo assim uma opção para os produtores que precisam de uma cultivar precoce em seu sistema de produção. É indicada para o Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Com relação à reação a doenças, é resistente ao cancro da haste, à podridão radicular de phytophthora e ao mosaico comum da soja e moderadamente resistente à mancha “olho-de-rã” e ao Oídio.

BRS 537

Esta cultivar de soja convencional tem elevada capacidade de produção, associada à manutenção da estabilidade de produção. Por pertencer ao grupo de maturidade 6.0 é uma cultivar precoce, o que permite semeadura antecipada da soja.

Outro ponto forte deste lançamento é a excelente sanidade, já que é resistente ao cancro da haste, à mancha “olho-de-rã”, ao oídio, à podridão radicular de phytophthora, ao mosaico comum da soja e moderadamente resistente à podridão parda da haste.

BRS 539

Esta cultivar convencional possui resistência à ferrugem asiática e tolerância ao percevejo. Esta é outra cultivar que pertence ao grupo de maturidade 6.1, classificada como precoce e permite semeadura antecipada, viabilizando a semeadura do milho safrinha na melhor época, nas regiões de indicação da cultivar na macrorregião sojícola 2 ( Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul) e viabiliza a sucessão/rotação de culturas na macrorregião 1 (Paraná, Santa Catarina e São Paulo).

Além de ser resistente à ferrugem, é resistente às seguintes doenças: cancro da haste, mancha “olho-de-rã”, podridão parda da haste, podridão radicular de phytophthora e moderadamente resistente ao oídio e ao Nematoide de galha (meloidogyne javanica).

BRS 573

É uma cultivar convencional, de grupo de maturidade 7.3, com alta performance produtiva em toda a região de indicação (macrorregião 3 de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul). A cultivar tem maior competitividade produtiva nas regiões abaixo de 800 metros da macrorregião 3.

Além disso, a cultivar permite semeadura antecipada, possibilitando ótimo encaixe com o sistema de milho safrinha. A cultivar apresenta excelente sanidade, sendo resistente ao cancro da haste e podridão radicular de phytophthora e moderadamente resistente à mancha olho de rã, oídio, podridão parda da haste.

BRS 1054 IPRO

Essa cultivar transgênica apresenta características genéticas para tolerância ao glifosato e controle de algumas espécies de lagartas, é ainda altamente produtiva comparada com as outras opções de mercado em altitudes acima de 700 m.

Com relação à sanidade, apresenta resistência ao cancro da haste, à mancha “olho-de-rã”, à podridão radicular de phytophthora e ao mosaico comum da soja e é moderadamente resistente ao oídio e à podridão parda da haste.

Fonte: Canal Rural

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: tocantinsrural.brasil@gmial.com Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.