07/05/2021

EUA avança em vacina contra peste suína africana

Por Leonardo Gottems/ com edições do Tocantins Rural

 

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

A peste suína africana é conhecida por causar surtos virulentos e mortais em porcos selvagens e domésticos

O Agricultural Research Service (ARS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), anunciou nesta quinta-feira (06),  que uma vacina candidata contra o vírus da peste suína africana foi adaptada para crescer em uma linha celular, o que significa que as pessoas envolvidas na produção de vacinas não precisarão mais depender de porcos vivos e suas células frescas para a produção de vacinas.

A peste suína africana é conhecida por causar surtos virulentos e mortais em porcos selvagens e domésticos, causando surtos generalizados e letais em vários países do Leste Europeu e em toda a Ásia. A peste suína africana não é uma ameaça para os humanos e não pode ser transmitida de porcos para humanos. No entanto, os surtos levaram a perdas econômicas significativas e escassez de carne suína local e globalmente.

Atualmente não existem vacinas comerciais disponíveis para prevenir a propagação do vírus. Não houve surto nos Estados Unidos, mas estima-se que um surto nacional possa custar pelo menos US $ 14 bilhões em dois anos e US $ 50 bilhões em 10 anos.

A descoberta, destacada no  Journal of Virology, supera um dos principais desafios para a fabricação de uma vacina contra o vírus da peste suína africana. A vacina recém-desenvolvida, cultivada em uma linha celular contínua, ou seja, células imortalizadas que se dividem continuamente ou indefinidamente, tem as mesmas características da vacina original produzida com células suínas frescas.

Fonte: Agrolink

Tempo

Eventos

NOSSOS PARCEIROS

Atendimento

Segunda a Sexta das 8h às 18h

(63) 8501-8498

Siga-nos

Entre em contato com a redação do Tocantins Rural. Email: [email protected] Telefone: (63) 98501- 8498 Whatsapp: (63) 98447-6190
Copyright © 2019 - Tocantins Rural - Todos os direitos reservados.